sexta-feira, 2 de novembro de 2007

Nós,ao invés de laços

Por vezes as pessoas mantêem relacionamentos que ao invés de laços,formam-se nós,daqueles que ninguém mais consegue desatar.
Nós que amarram para o resto da vida, não são bonitos como os laços, que podem ser desatados a qualquer momento sem estragar a fita.São daqueles nós que só cortando!
E mesmo assim,o nó não se desfaz.Fica pra traz,inteiro.Claro, sem uma das partes que se segue.Se você olhar, um pedacinho,mesmo que bem pequenininho ficou lá.Preso pra sempre.E a fita mais curta,o pedaço não desatado ficou por lá.Resta saber se irá fazer falta.Num futuro, quem sabem ? Nunca sabemos o tamanho do presente a embrulhar .
O triste é que não se pode emendar, mesmo que a fita seja da mesma cor. Por ser nova sua trama e tonalidade estão intactas, diferente daquele pedacinho que restou do nó,este gasto e desbotado.
Restam então outras alternativas.
Você pode trocar toda a fita, considerando que dificilmente encontrará outra igual.
Você pode não comprar presentes para embrulhar.
Você pode comprar presentes ,os quais já vem embrulhados, ai você perde parte do ritual ou
Você pode ficar com o nó ,esperar o tempo desgastá-lo até que se rompa e provavelmente o nó rompido permitirá que o presente seja aberto mas certamente o conteúdo esvaiu-se com a demora.

2 comentários:

Flavio Ferrari disse...

Pena que isso seja tão frequente ...

zuleica-poesias disse...

Suzana- senti uma pontinha de angústia, lembrando os nós que carrego no peito. Mas não quero desfazer-me deles. Lindo seu texto.Abraços -zuleica

Perseguição